Blog

Postado em 28 de Julho de 2016 às 17h46

Brasil 2016: Crise ou Crie?

Notícias (17)Artigos (20)

O ano de 2016 tem sido extremamente desafiador para os empresários do segmento gastronômico e entretenimento, que viram seus custos com insumos e impostos aumentarem drasticamente.

No entanto, sabe-se que o brasileiro, mesmo precisando adequar seu orçamento, ainda continua frequentando bares e restaurantes, seja para suas refeições diárias ou para lazer. Cabe ao empresário fazer os ajustes certos para manter seus clientes e suas margens num patamar saudável.

Repensar a gestão de custos dos estabelecimentos, a fim de equilibrar o caixa e não mexer no valor final cobrado do cliente, tomando cuidado para que os cortes não sejam excessivos a ponto de comprometer a qualidade dos produtos e do serviço prestado, são alternativas interessantes a serem avaliadas.

Para que essas análises e estratégias possam ser executadas com sucesso, é importante para o empresário ter ao seu lado um software de gestão específico, eficiente, que além de otimizar seus processos lhe dê informações consistentes, confiáveis e de forma prática.

 

Elias Ricardo Tasca

Diretor Comercial da Raffinato Sistemas Para Gastronomia e Entretenimento, nucleada do Núcleo das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (NTIC) da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC). Administrador, especialista em Gestão de Marketing e Vendas pela FURB Blumenau. Atua na área de TI há 11 anos

Veja também

Mais impostos? Burocracia e atraso!01/12/15 Assunto ainda pouco difundido no meio empresarial, a Emenda Constitucional 87/2015, publicada em abril desta ano, trará impactos nas rotinas das empresas, que já iniciaram com a “guerra fiscal” entre os estados. “Guerra” esta, motivada pela receita decorrente do comércio eletrônico, que antes da EC nas vendas a consumidores de outro estado, o valor do ICMS era......
Tecnologia de Informação x Infraestrutura de TI16/05/16 A Tecnologia da Informação segue em avanço constante, mas ao mesmo tempo sua gestão, no quesito segurança, não acompanha o mesmo ritmo das políticas de segurança e não está em um patamar......

Voltar para Notícias